Campanha de Medula Óssea em Muzambinho

10.09.2014

Familiares e amigos organizam Campanha para o garoto muzambinhense Pedro Lucas Vasconcelos da Silva, de 3 anos. Saiba como se tornar um doador.

O garotinho Pedro Lucas Vasconcelos da Silva, de três anos e meio de idade, filho do casal muzambinhense Silvana Maria da Silva Vasconcelos e Jarbas Vasconcelos, busca um doador ou uma doadora compatível de medula óssea.

 

Jarbas Vasconcelos, Silvana Maria da Silva Vasconcelos com o filho Pedro Lucas

 

Em contato com a tia de Pedro, Janaína Vasconcelos, ela disse que a criança foi diagnosticada, logo aos seis meses de vida, com a Síndrome de Wiscot Aldrinchin, que é uma doença onde a criança apresenta infecções constantes e de repetição e falta de proteínas no organismo, e após esta confirmação a família e o garoto lutam constantemente para encontrar um doador ou uma doadora compatível. Pedro já esteve em várias cidades, recentemente em Curitiba (PR), mas os doadores não eram 100% compatíveis. 

 

Janaína lembra que Pedro realiza tratamento na cidade de Campinas (SP), e nos últimos sete meses ele está na Casa de Apoio, recebendo os cuidados que uma pessoa com essa doença necessita.

 

A família e amigos se sensibilizaram com o caso, e com o apoio de várias pessoas estão organizando uma Campanha de doação de medula óssea. O primeiro passo é levantar o número exato de possíveis doadores, para que os responsáveis pela coleta marquem o dia, local e horário. A coleta será realizada em Muzambinho (MG).

 

As pessoas que tem o interesse em se cadastrar devem procurar a Associação de Combate ao Câncer – AVMCC de Muzambinho, na rua Dick Prado, 46 no Centro, no horário das 13 às 17 horas ou pelo telefone 35 3571-2032. Outras informações podem ser obtidas com Janaina Vasconcelos pelo telefone (35) 3571-5035. 

 

Confira o vídeo de Pedro pedindo a colaboração das pessoas. 
 

Lembramos também, que a coleta pode ser feita também no Hemominas mais próximo da sua casa, todas as informações dos doadores da campanha vão para o Registro Nacional de Informação de Medula Óssea (Redome), administrado pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca). Se algum doador for compatível com o garoto Pedro, a família é comunicada e a partir daí, começa o processo para se fazer o transplante.

 

Passo a passo para tornar-se doador 
Para o cadastramento de candidatos a doarem medula óssea, é necessário:

•    ter entre 18 e 54 anos, boa saúde e não apresentar doenças como as infecciosas ou as hematológicas;
•    apresentar documento oficial de identidade, com foto;
•    preencher os formulários: ficha de identificação do candidato e termo de consentimento;
•    colher uma amostra de sangue com 5ml para testes.
A coleta da medula de um doador é feita através da via periférica, que se assemelha a uma doação de sangue. Não requer internação nem anestesia.
 
Transplante
O paciente é tratado com quimioterapia, que destrói sua própria medula, e recebe a medula óssea doada por meio de transfusão. Em duas semanas, a medula óssea transplantada já estará produzindo células novas.  

Para os doadores, os riscos são praticamente inexistentes. Apenas 10% da medula óssea são retirados e, dentro de poucas semanas, a medula doada será recomposta pelo organismo.

Compartilhar

Fonte - Redação Atividade FM Autor - Fagner Passos

Solicitar Musica

UF

MG

  • AC

  • AL

  • AP

  • AM

  • BA

  • CE

  • DF

  • ES

  • GO

  • MA

  • MT

  • MS

  • MG

  • PA

  • PB

  • PR

  • PE

  • PI

  • RJ

  • RN

  • RS

  • RO

  • RR

  • SC

  • SP

  • SE

  • TO