Semana Estadual do Microempreendedor Individual

30.07.2014

De 4 a 8 de agosto, o Sebrae Minas oferece atividades de capacitação gerencial e formalização dos empreendedores.

Para orientar quem quer se tornar um microempreendedor individual (MEI) e para quem já é e quer saber mais sobre como melhorar a gestão dos negócios, o Sebrae Minas promove, entre os dias 4 e 8 de agosto, a Semana Estadual do Microempreendedor Individual, em Belo Horizonte e em várias cidades do interior. No Sul de Minas, as atividades serão realizadas em Lavras, Alfenas, Machado, Poços de Caldas, São Sebastião do Paraíso, Pouso Alegre, Ilicíneia, São Thomé das Letras e Varginha. As inscrições podem ser feitas nos Pontos de Atendimentos do Sebrae nas cidades participantes.

 

Todas as atividades da Semana Estadual do MEI são gratuitas e serão realizadas das 9h às 22h. Durante o evento, os participantes irão receber orientações sobre a gestão dos negócios, poderão tirar dúvidas e se formalizar gratuitamente e na hora.


Na programação, serão oferecidas consultorias de gestão individual, informações e orientações empresariais, e palestras sobre estratégias para reter clientes, preço de venda, crédito, empreendedorismo e formalização do microempreendedor.

 

Também serão oferecidas as Oficinas Sebrae para o Microempreendedor Individual (SEI) – que incluem soluções para gestão e fortalecimento dos negócios, como: SEI planejar, SEI controlar meu dinheiro, SEI comprar e SEI unir forças para crescer.


MEI em números

Em Minas Gerais, os MEIs já representam mais de 70% das empresas abertas no estado. De janeiro a junho deste ano, mais 68 mil trabalhadores se formalizaram, 22 mil a mais que no mesmo período de 2013. Desde julho de 2009, já foram mais de 447 mil empreendedores mineiros saindo da informalidade, o que coloca o estado em terceiro lugar no ranking de formalizados.
 
Requisitos para ser MEI:

• Faturar até R$ 60 mil por ano;
• Não participar de outra empresa, como sócio ou titular;
• Trabalhar sozinho ou ter, no máximo, um empregado;
• Não possuir filial;
• Exercer uma atividade permitida e relacionada no Portal do Empreendedor –  www.portaldoempreendedor.gov.br

 
Documentos necessários para a formalização:
* Consulta prévia realizada na prefeitura;
* CPF
* Carteira de identidade;
* Título de eleitor ou número do recibo do imposto de renda (se houver);
* Comprovante de endereço.

 

Benefícios:
* O microempreendedor individual será legalizado gratuitamente, de forma rápida e sem burocracia.
* Pagará uma guia mensal, reunindo tributos federais, estaduais e municipais.
* Terá número no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), o que permitirá negociar, em condições de igualdade, com outras empresas e com o governo.
* Redução do custo para contratação de um funcionário.
* Poderá abrir conta bancária empresarial e tomar empréstimos exclusivos para empresas desse porte.
* A legalização garantirá acesso a benefícios previdenciários, como aposentadoria, auxílio-doença e salário-maternidade, desde que seja paga a guia mensal em dia.

 

Custos:

A formalização é gratuita e deve ser feita no site www.portaldoempreendedor.gov.br.  Mensalmente, o empreendedor deverá pagar R$ 36,20 (INSS), mais R$ 5 (se prestadores de serviço) ou R$ 1 (se comércio e ou indústria), por meio de carnê emitido exclusivamente no Portal do Empreendedor. O custo de R$42,20 ocorrerá com a cumulação da atividade de serviços com indústria e/ou comércio.

Compartilhar

Fonte - Sebrae Autor - Fagner Passos

Solicitar Musica

UF

MG

  • AC

  • AL

  • AP

  • AM

  • BA

  • CE

  • DF

  • ES

  • GO

  • MA

  • MT

  • MS

  • MG

  • PA

  • PB

  • PR

  • PE

  • PI

  • RJ

  • RN

  • RS

  • RO

  • RR

  • SC

  • SP

  • SE

  • TO