Procuradoria da Mulher do Senado repudia agressão a segurança em MG

20.12.2016

Vítima trabalhava como segurança em clube de Três Corações. Procuradoria 'acompanha os devidos desdobramentos judiciais', diz nota.

A Procuradoria Especial da Mulher do Senado emitiu nesta segunda-feira (19) uma moção de repúdio à agressão sofrida pela segurança Edvânia Nayara Ferreira, de 23 anos, em um clube de Três Corações (MG) no último sábado (17). Na ocasião, a vítima foi agredida com um soco e um chute no rosto após tentar evitar que um comerciante agredisse a esposa na saída de uma festa.
Na nota, a procuradoria afirma que a "circunstância mostra o grau de extensão social da cultura machista que semeia a violência de gênero em domínios privados e em domínios públicos, desafiando qualquer autoridade que tente lhe conter, na casa ou na rua".


Ainda segundo a nota, "desde o primeiro momento, a Procuradoria Especial da Mulher do Senado acompanha os devidos desdobramentos judiciais do caso, previstos na legislação para coibir a violência contra as mulheres que lutamos por fortalecer – tanto na sua elaboração quanto na sua aplicação".

 

(Foto: Reprodução site Senado Federal)

 

Entenda o caso
O agressor, o comerciante Luiz Felipe Neder Silva, de 34 anos, foi preso em flagrante no sábado após agredir a segurança após uma festa em um clube de Três Corações. O comerciante estaria agredindo a esposa quando Edvânia interviu e acabou sendo alvo de um soco e chute no rosto. No domingo, ela chegou a dizer que ele não merecia perdão e que seguiria adiante com as medidas legais.


De acordo com o boletim de ocorrência, registrado pela Polícia Militar por volta das 18h, a mulher do suspeito, identificada como a delegada da mulher Ana Paula Kich Gontijo, de 44 anos, saiu do local antes da chegada dos policiais. No entanto, o boletim informa que ela entrou em contato com a PM cerca de 1h depois confirmando ter sido agredida.


Antes de ser detido, Silva ainda teria agredido e quebrado dois dentes do motorista Enioberto José de Jesus, de 30 anos, que é sócio do clube e teria pedido calma ao comerciante. O motorista também registrou boletim de ocorrência na delegacia da cidade.


Silva teve a prisão preventiva decretada neste domingo (18) pelo juiz Rodrigo Heleno Chaves. Nesta segunda-feira, Edvânia se emocionou ao falar sobre o caso e pediu para que nenhuma mulher se calasse quando passasse por situações parecidas.


O G1 e a produção da EPTV Sul de Minas tentaram contato com a delegada e com algum representante do marido. No entanto, até esta publicação, ninguém havia atendido as ligações ou retornado os pedidos de entrevista. Nenhum delegado de Três Corações quis gravar entrevista. A família de Silva também não quis comentar o assunto.

 

Foto: Reprodução/Redes Sociais

 

Compartilhar

Fonte - G1 Sul de Minas

Solicitar Musica

UF

MG

  • AC

  • AL

  • AP

  • AM

  • BA

  • CE

  • DF

  • ES

  • GO

  • MA

  • MT

  • MS

  • MG

  • PA

  • PB

  • PR

  • PE

  • PI

  • RJ

  • RN

  • RS

  • RO

  • RR

  • SC

  • SP

  • SE

  • TO