TST condena empresa a indenizar gari por danos morais em Guaxupé

17.06.2016

Segundo o TST, mulher era submetida a situações inadequadas de trabalho. Falta de banheiro para ex-funcionária foi considerado constrangimento.

Uma empresa de limpeza urbana foi condenada a pagar R$ 2 mil por dano moral e adicional de insalubridade a uma ex-funcionária. A decisão foi publicada nesta quinta-feira (16) pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST). No processo, a Justiça concluiu que a mulher era submetida a condições inadequadas de trabalho durante o período em que trabalhou como gari.


O processo contra a empresa, terceirizada pela Prefeitura de Guaxupé, tramitava desde 2013 no TST. De acordo com a sentença, as luvas e os calçados de segurança fornecidos à funcionária não a protegiam corretamente de agentes biológicos.

 

Ainda conforme o tribunal, a  mulher percorria cerca de 2 km de um trajeto sem banheiro público, o que a obrigava a pedir ajuda no comércio local. Essa situação foi considerada um constrangimento.


A decisão do TST da 3ª Região foi unânime e não cabe recurso.

 

*Foto: Reprodução Google.

Compartilhar

Fonte - G1 Sul de Minas

Solicitar Musica

UF

MG

  • AC

  • AL

  • AP

  • AM

  • BA

  • CE

  • DF

  • ES

  • GO

  • MA

  • MT

  • MS

  • MG

  • PA

  • PB

  • PR

  • PE

  • PI

  • RJ

  • RN

  • RS

  • RO

  • RR

  • SC

  • SP

  • SE

  • TO