Ao Vivo com a Atividade FM

Ouvir Ao Vivo
Madrugada AtividadeAté as 05:00
Participe! (35) 3571 4383

Novenas

Novena de Natal

17 a 25 de Dezembro de 2015

Novena de Natal

 

1º Encontro

A vigilância e a espera cristãs

 

Nosso coração à espera do Cristo 

Nossa vida é marcada pela espera. O compositor Chico Buarque retrata muito bem esta espera na música “Pedro Pedreiro”: “Esperando, esperando, esperando, esperando o sol, esperando o trem, esperando aumento para o mês que vem, esperando um filho prá esperar também”. Essa característica humana faz parte da tradição cristã: esperamos o Cristo que vem fazer morada no meio de nós. Atentos às palavras dos profetas e do próprio Jesus, somos convidados a permanecer vigilantes, pois não sabemos a hora em que nosso encontro pleno com o Senhor se dará. Neste primeiro encontro, perguntemo-nos: Como podemos esperar, concretamente, a vinda do Senhor?

 

Eu quero ver acontecer
Iluminados pela Palavra de Deus descobrimos que a espera pela volta do Senhor exige atenção e vigilância, não passividade. Isso quer dizer que, sobretudo de nossa parte, é preciso engajamento, ação missionária, atitudes que mostrem a nossa semelhança com Aquele a quem esperamos. Impulsionados pelos apelos do tempo do advento, a partir da experiência orante de hoje, formular, junto ao grupo, um gesto concreto, para trazer um sentido novo à caminhada de fé.

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos.

 

Amém!

 

 

2º Encontro

Cuidar das coisas do alto, na espera pelo Cristo

 

Nosso coração à espera do Cristo

Ninguém é humano sozinho. Fomos criados para a relação, tanto com Deus quanto com os outros. Segundo o que o texto do livro do Gênesis nos propõe, o homem precisa se relacionar com toda a criação, no sentido do cuidado, a fim de tornar o mundo um lugar de indistinta e fraterna convivência. As comunidades cristãs, em seu início, eram testemunhas de uma convivência saudável, na qual o amor cristão era constantemente vivido. E hoje, como estão as nossas relações, dentro de nossa comunidade?

 

Eu quero ver acontecer
O Senhor vem e, com ele, seu Reino de paz e verdade. Precisamos nos colocar à disposição para recebê-los. Como a Palavra de Deus, ouvida e meditada hoje, pode nos ajudar nessa preparação para o encontro com o Senhor?

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos.


Amém!

 

 

 

3º Encontro

Coragem, o Senhor vem chegando!

 

Nosso coração à espera do Cristo
O abatimento moral é próprio da nossa condição de vida, em tempos tão difíceis para a participação em comunidade. Muitas vezes, somos tomados pela desilusão e pelo desânimo, que nos paralisam. Nessa hora, é preciso ouvir o clamor que vem de fora, para que possamos perceber que não estamos sós, que existe alguém a nossa volta que já recobrou o ânimo e nos convida a fazer o mesmo. O Senhor, que vem chegando para nos encontrar, quer renovar a nossa esperança, para que possamos viver melhor a nossa participação na comunidade. Qual deve ser a nossa contribuição, a fim de que a comunidade de fé não se esmoreça, mas, ao contrário, permaneça sempre confiante no Senhor, que a sustenta?

 

Eu quero ver acontecer
A Palavra nos diz que o Senhor a todos se revela, a todos traz consolo e salvação. Cheios de esperança, aguardando a sua vinda, reafirmemos, junto à comunidade de fé, o nosso compromisso de seguirmos juntos nessa caminhada, tendo o Senhor a nossa frente!

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos.


Amém!

 

 

4º Encontro

A Igreja anuncia e espera a vinda do Senhor

 

Nosso coração à espera do Cristo
Nossa existência é permeada por atitudes de espera, desde a mais tenra idade, até o nosso último sopro de vida. Uma notável experiência de espera tem a mulher que aguarda o parto do filho, principalmente quando é o primeiro. Com o nascimento do primeiro filho, nascem, também, uma mãe e um pai. Essa espera é cheia de ansiedade, mas, sobretudo, é plena de alegria. O tempo necessário para o desenvolvimento e o nascimento de um filho é um tempo de cuidado e de preparações. Esse momento, repleto de significados para a vida dos pais, ilumina a nossa compreensão diante da espera pela vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo. Neste quarto encontro, reflitamos: Como podemos viver essa espera, de modo que o Senhor seja gestado em nosso meio?

 

Eu quero ver acontecer
A Palavra de Deus nos revela que espera não significa passividade, mas cuidado na preparação do ambiente para receber quem está para chegar. Como as mães e pais que preparam o ambiente externo e sua família para a acolhida do novo membro, nós, mais que isso, devemos preparar toda nossa vida e comunidade para receber o nosso Salvador. De forma concreta e verdadeira, qual deve ser a nossa atitude pessoal e comunitária para esperar o Senhor que vem? 

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos.


Amém!

 

 

5º Encontro

Convidados à festa da vida, na espera pelo Senhor


Nosso coração à espera do Cristo
Festejar os momentos marcantes da vida é conduta comum entre os distintos grupos das sociedades humanas. Festejar é celebrar: tornar importante um acontecimento, uma data...Nossa relação com Deus, por seu Filho Jesus, é também uma festa, na qual celebramos a nossa vida, como participação no amor e na bondade divinos. Em Jesus, Deus nos prepara a grande festa da salvação e, junto à comunidade, estejamos esse acontecimento. Nossa comunidade tem sido lugar de festejar o encontro, entre Deus e nós – o seu povo? 

 

Eu quero ver acontecer
O amor, a justiça, a igualdade, a paz e tantos outros sinais do Amor de Deus devem ser realidade na convivência entre irmãos. Como cristãos precisamos assumir a prontidão do serviço do Reino, para que a verdadeira festa da vida aconteça entre nós. Nesse sentido, o que a Palavra de Deus nos inspira, a fim de que o encontro com o Senhor, que chega em breve, seja uma grande celebração? 

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos. 


Amém!

 

 

6º Encontro

Deus mostra seu rosto, em Jesus, que vem a nós

 

Nosso coração à espera do Cristo
Para nós, o rosto tem um forte valor simbólico. Geralmente, ao nos lembrarmos de alguém, a primeira imagem que nos vem à memória é a do rosto. Por meio dele, expressamos sentimentos, emoções, sejam eles positivos ou não. O rosto marca nossa identidade. Por isso, falar do rosto é um modo de dizer da pessoa como um todo. Em nosso cotidiano, como tem sido nossa relação com os rostos daqueles que estão próximos de nós?

 

Eu quero ver acontecer
O Senhor nos chama ao testemunho do seu querer salvífico. Nossa missão é mostrar ao mundo os sinais do Reino, que têm despontado em nossa vida comunitária. Como podemos, neste Advento, comprometermo-nos com essa missão?

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos. 


Amém!

 

 

7º Encontro

Pacientes, esperemos pelo Senhor que vem

 

Nosso coração à espera do Cristo
Muitas vezes a nossa ansiedade diante da espera de algo que está por vir é o resultado de um paciente tempo de preparação e planeja mento, para que tudo fosse pleno, no momento do acontecimento esperado. Nessa circunstância, a ansiedade é benigna, pois sinal de alegria. Nessas vésperas do Natal, já estamos vivendo a alegre ansiedade do encontro com o Senhor, ou sequer começamos os preparativos para o encontro? 

 

Eu quero ver acontecer
O Senhor, nossa salvação, está para chegar! A Palavra que, neste sétimo encontro refletimos, ajuda-nos a compreender o verdadeiro sentido da chegada do Cristo entre nós. Junto ao grupo, pensemos nos meios, com os quais podemos estender, a outros irmãos, a alegria da compreensão do sentido do Natal.

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos. 


Amém!

 

 

8º Encontro

A confiança na vinda do Senhor, anunciada pela Palavra

 

Nosso coração à espera do Cristo
Novamente somos convidados a refletir sobre o sentido da espera na vida humana, a partir da vinda de um filho. Na Sagrada Escritura, a ação de Deus em favor do povo, não se dá à revelia do ser humano. Em todos os momentos decisivos da história de seu povo, Deus suscitou, no meio dele, homens e mulheres capazes de colaborar com seu projeto. Em boa parte, esses colaboradores, eram preparados desde o seio materno. Isso significa que sua própria gestação era tocada pela mão de Deus, sem jamais alienar a participação humana. Na tradição cristã esse caminho permanece, e é levado a um nível mais profundo: o próprio Deus vem ao encontro da humanidade, em seu Filho amado. Neste oitavo encontro, perguntemo-nos: Como nos preparamos, afinal, para acolher o Senhor que vem ao nosso encontro, de modo tão definitivo?

 

Eu quero ver acontecer
A Palavra de Deus nos revela que sua ação em nosso favor supera os limites de nossa natureza e de nossa capacidade de entender seu modo de agir. Desejando colaborar com Deus em seu projeto salvífico, procuremos agir segundo o exemplo de Maria, colocando-nos à disposição de Deus para que Ele mesmo nos ensine seus caminhos. Que atitude pode tornar isso possível?

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos. 


Amém!

 

 

9º Encontro

A alegria da visita de Deus


Pensando a nossa vida
“Caros filhos, eis chegado o tempo tão importante e solene que, conforme diz o Espírito Santo, é o momento favorável, o dia da salvação (cf. 2Cor 6,2), da paz e da reconciliação. É o tempo que outrora os patriarcas e profetas tão ardentemente desejaram com seus anseios e suspiros; [...] tempo celebrado sempre com solenidade pela Igreja, e que também deve ser constantemente vivido com fervor, louvando e agradecendo ao Pai eterno pela misericórdia que nos revelou nesse mistério”.
(São Carlos Borromeu, séc. XVI)

 

Bênção
Que o Deus onipotente, em Seu amor e misericórdia, ilumine-nos neste tempo de expectativas e derrame sobre nós as suas bênçãos.


Amém!

Acenda uma Vela

Reze com a gente, coloque suas intenções e acenda sua vela.

acender vela

Aplicativos

The Pope App
Mapa Católico
Siga a Cruz
Diário da Palavra
Ir para o topo

Contato

35 3571 4383
35 3571 1056
contato@fmatividade.com.br
Av. Afonso Pena, 412
Centro - Muzambinho, MG
CEP 37890-000

Top 1 do Mês

Música

VídeoClip

Facebook

2019 - Rádio Atividade FM 99,1