Ao Vivo com a Atividade FM

Ouvir Ao Vivo
Atividade By NightAté as 00:00
Participe! (35) 3571 4383

Notícias

Taxistas são suspensos por sindicato após agressão a motorista do Uber em Poços de Caldas

Taxistas são suspensos por sindicato após agressão a motorista do Uber em Poços de Caldas
Regionais 12/01/2018

Caso aconteceu na noite desta quarta-feira (10); agressão aconteceu na praça Pedro Sanches, no Centro da cidade.

O Sindicato dos Taxistas de Poços de Caldas suspendeu temporariamente os dois taxistas que agrediram um motorista do Uber na noite desta quarta-feira (10). A agressão aconteceu quando a vítima esperava por um amigo na praça Pedro Sanches, no Centro da cidade.

 

Segundo o sindicato, os dois homens que participaram da ação já foram identificado. Um deles, que aparece em um vídeo de uma câmera de segurança desferindo um soco contra o motorista, tem 65 anos. Eles foram afastados até que o caso seja investigado.

 

“Isso aí, jamais o sindicato aprova sobre negócio de agressão. Eu acho que se o Uber está trabalhando, se está clandestino, se está errado, cabe às autoridades. Acho que o taxista tinha que procurar o sindicato, e o sindicato [procurar] a prefeitura para ver se vai legalizar ou se não vai. Então não justifica isso aí do taxista querer agredir outro profissional também que está trabalhando neste momento”, afirmou o presidente do sindicato, Ivair José Gonçalves.

 

Nas imagens, é possível ver quando os homens partem para cima do motorista Anderson Luciano da Silva, que se defende dos socos e não reage. Segundos depois, os agressores saem, e uma vendedora chama o rapaz para se esconder dentro da loja.

 

Conforme a polícia, os homens perguntaram se o rapaz era realmente motorista do aplicativo e antes que pudesse responder, os suspeitos disseram que "iriam ensiná-lo a roubar o serviço dos outros". O motorista foi agredido com socos e teve a chave do carro levada pelos suspeitos. Logo depois, eles voltaram ao local e jogaram a chave no chão.

 

“Um dos autores, o que o agrediu, teria dito a ele algo nesse sentido, de que ele estaria subtraindo, roubando o serviço deles. E teria começado as agressões”, explicou a tenente Thalita Jacinto Bringel.


Anderson está revoltado com o que aconteceu. “Creio que Poços é uma cidade não muito grande, mas é grande e tem espaço para todo mundo. A concorrência sempre vai ter, não adianta querer brigar. Uma hora ou outra, ela vem”

 

 

Em nota, a Uber Technologies disse que considera inaceitável o uso de violência e que qualquer conflito deve ser administrado pelo debate de ideias entre todas as partes. A empresa disse ainda que todo cidadão tem o direito de escolher como quer se movimentar pela cidade, assim como o direito de trabalhar honestamente.

 

 

Serviço legalizado
Em agosto de 2016, uma decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) considerou legal o serviço de transporte por aplicativos no estado. A Uber começou a funcionar há cerca de dois meses em Poços de Caldas.

 

Agora Anderson espera ter segurança para continuar trabalhando. “Se fosse ilegal, se eu fosse bandido, se eu fosse clandestino, eu não estaria rodando todo dia aqui no Centro da cidade”, Anderson. “O que eu quero é segurança. Isso que aconteceu foi triste, foi chato, me trouxe medo, mas a gente não pode parar”, conclui.

 

Foto: Reprodução/EPTV

ver todas notícias Fonte: G1 Sul de Minas

Galeria da Notícia

Ir para o topo

Contato

35 3571 4383
35 3571 1056
contato@fmatividade.com.br
Av. Afonso Pena, 412
Centro - Muzambinho, MG
CEP 37890-000

Facebook

2018 - Rádio Atividade FM 99,1